Não se perca ao entrar...

Aqui contém cenas explícitas de minha nudez ao avesso, para melhor visualização feche seus olhos. (Mary Backes)

sábado, 31 de julho de 2010

Talvez um interior que eu ignorava

"Tudo penetra mais fundo em mim, e não pára no lugar que costumava terminar antes. Talvez um interior que eu ignorava. Agora tudo vai dar ali. E não sei o que lá acontece."

Rainer Maria Rilke

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Paisagem interior

Fotografia Jean-Baptiste Mondino

“Em cada um de nós há um segredo, uma paisagem interior, com planícies invioláveis, vales de silêncio e paraísos secretos.”

Saint-Exupéry

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Retrato

Eu não tinha este rosto de hoje,
assim calmo, assim triste, assim magro,
nem estes olhos tão vazios,
nem o lábio amargo.
Eu não tinha estas mãos sem força,
tão paradas e frias e mortas;
eu não tinha este coração
que nem se mostra.
Eu não dei por esta mudança,
tão simples, tão certa, tão fácil:
— Em que espelho ficou perdida
a minha face?

Cecília Meireles

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Sobre leveza e simplicidade

 "São saudades de um mundo contente feito céu estrelado. Feito flor abraçada por borboleta. Feito café da tarde com bolinho de chuva. Onde a gente se sente tranquilo como se descansasse num cafuné. Onde, em vez de nos orgulharmos por carregar tanto peso, a gente se orgulha por ser capaz de viver com mais leveza."
 
Ana Jácomo

Ah Netuno...

“Peixes, logo vi, regente Netuno, ah Netuno. Cuidado com as ilusões, mocinha, profundas e enganosas como o mar que é teu elemento.”
Caio Fernando Abreu

domingo, 25 de julho de 2010

Amanhã fico triste, hoje não

"Amanhã fico triste... amanhã!!
Hoje não... hoje fico alegre!!
E todos os dias, por mais amargos que sejam, eu digo:
Amanhã fico triste, hoje não..."
(Poema encontrado na parede de um dos dormitórios de crianças do campo de extermínio nazista de Auschwitz).

Porque a força de dentro é maior


"Se amanhã o que eu sonhei não for bem aquilo, eu tiro um arco-íris da cartola. E refaço. Colo. Pinto e bordo. Porque a força de dentro é maior. Maior que todo mal que existe no mundo. Maior que todos os ventos contrários. É maior porque é do bem. E nisso, sim, acredito até o fim."
                                                   
Caio Fernando Abreu

sexta-feira, 23 de julho de 2010

"Poetize-me ou te devoro"

Vou soprar
Só pra arder
A tal ferida
Aquela que dói
E não se sente

Em pé mesmo

Só pra...

A plenos pulmões
Soprar o tempo
Girar cata-ventos
Só pra...
desacelerar os ponteiros
Recitar Camões
Ventilar emoções

Voar em balões

Encher corações
Fazer besteira
Levantar poeira
Apagar ilusões
Soprar mais um ano
Delir enganos
Só pra soletrar rimas
Soprar sílabas
Fazer ventania
Só pra espalhar poesia.

[Kelly Marchiori]

quinta-feira, 22 de julho de 2010

As vezes o essencial passa despercebido

Foto do filme Cosas insignificantes
Cosas insignificantes é um filme mexicano, do diretor Guillerme Del Toro.
Este filme nós faz refletir que  nenhum objeto tem importância por si mesmo. Somos nós, as pessoas, quem damos a estes objetos nomes, valores e sentidos. Através de nossa visão de mundo e valores é que as “coisas” ganham um caráter simbólico, passam a ter valor e significado. Trabalha a noção de que são justamente os detalhes que interessam. Pequenos gestos, ações que podem custar muito ou pouco para quem as pratica, mas que significam muito para quem as recebe.   
Para quem quiser saber mais sobre este singelo filme deixo o link abaixo, o qual o texto foi extraido.

Metamorfose da borboleta



    A borboleta simboliza a alma, o renascimento e a imortalidade.
    A metamorfose de seu ovo para lagarta e depois para crisálida e borboleta indica as etapas da alma para a iluminação.
    O poder da borboleta é como o ar, é a habilidade de conhecer a mente e de mudá-la, é a arte da transformação… E, como a borboleta, nós sempre estamos em algum estágio:
Primeiro estágio – é onde a idéia nasce, mas ainda não é uma realidade, é o estágio do ovo, o ponto de criação de uma idéia.
Segundo estágio – da larva, onde temos que tomar uma decisão.
Terceiro estágio – do casulo, é o desenvolvimento do projeto, é fazer para realizar.
Estágio final – é o da transformação, é deixar o casulo e voar, é a realização! 
(Érica Franzon)

(Amo borboletas por serem delicadas, intensas e possuirem uma leveza que me invade fazendo minha alma sorrir)

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Você é aquilo que você pensa


    Assim como um jardineiro cultiva seu canteiro, mantendo-o livre de ervas daninhas, e plantando as flores e frutos que ele requer, igualmente pode um homem cultivar o jardim de sua mente,
arrancando e jogando fora todos os pensamentos errados, inúteis, e impuros, e cultivando com
perfeição as flores e frutos de pensamentos retos, úteis, e puros.
 
    Alimente suas visões. Alimente seus ideais. Cultive a música que move o seu coração, a beleza que se forma em sua mente, a amabilidade que reveste seus pensamentos mais puros...
    A visão que você glorifica em sua mente, o Ideal que você entroniza em seu coração - através deles você construirá sua vida, isso você se tornará.
           (James Allen e Ricardo S. Marques)

De olhos fechados...


                    " Tinha um jeito singular de fechar os olhos quando experimentava emoção...Era como se os olhos quisessem segurar a lindeza do instante..o suficiente para levá-lo até o lugar onde o seu sabor nunca mais poderia ser perdido."  (Ana Jácomo)