Não se perca ao entrar...

Aqui contém cenas explícitas de minha nudez ao avesso, para melhor visualização feche seus olhos. (Mary Backes)

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Quero ir embora


"Quero ir embora."

Pensou ela um dia. E não foi por irritação momentânea ou um surto temporário, isso porque desde então esse desejo é o motor da sua vida. Era como mil sentimentos reunidos em um. Mil razões para a ânsia de sentir a liberdade que há para além das terras e do mar. Ela não se importava se novecentos e noventa e nove destas mil razões não se justificavam, menos ainda se pareciam loucas para as novecentas e noventa e nove pessoas das mil que ela conhecia. Ela queria mesmo era ir fundo.

Queria sentir frio e medo, a ver se eles fariam sua pele ficar mais grossa. Queria não entender o que eles dizem, a ver se o que não compreendia lhe fazia mais sentido. Ela queria aprender coisas que os livros e as cercas não lhe permitiam conhecer. Ver os prédios e as ruas que lhes pareceriam surreais. Abrir sua mente para o desconhecido e provar para ela mesma algo que sempre suspeitou: "há muito mais que isso".

Não era para sempre e nem era por rebeldia. A verdade é que ela nem gosta desta última palavra. Ela queria mais era sonho. E daí que rissem? Ela tinha certeza que riria muito mais. Mas sabia que choraria também. Ela não tinha medo. Sabia que passaria por isso e que nunca mais seria a mesma.

Ela deve ser um clichê ambulante, mas simplesmente quer porque quer ir além.

(Paula Oliveira)

6 comentários:

Marcos de Sousa disse...

O importante é não deixar que as barreiras nos prendam.Devemos sempre ir além.

AC disse...

Muitas vezes alguns de nós sentem essa convicção, mas acabam por soçobrar perante o ambiente que os rodeia. É necessária muita determinação e convicção para seguir determinado caminho. E, ao ousar-se, haverá sempre novas paisagens para nos prender...

beijo :)

Dαnielle Oliveirα! disse...

Tem selinho procê Flor!

Passa lá depois! Bjos

meus instantes e momentos disse...

tenha um ótimo final de semana.
Maurizio

Jorge Pimenta disse...

viste o filme "into the wild-o lado selvagem", do sean penn? tem tudo a ver com a essência do texto que aqui nos deixas: o desejo de viajar para lá do formato concebido pelos homens, sejam quais forem as razões. haverá lá piada em fazer tudo e da mesma forma que todos os outros?
não quero cantar; quero gritar (josé gomes ferreira)
um beijinho!

José Sousa disse...

Gostei imenso deste tema... gostei mesmo!
Prabéns, o seu blog é lindo.
Conheça os meus trabalhos em:
www.minhaalmaempoemas.blogspot.com
www.queriaserselvagem.blogspot.com
www.congulolundo.blogspot.com

Com um beijo
Bom fim de semana